segunda-feira, agosto 29, 2005

Este post devia estar no Inacreditabilidades

Leio no abnoxio2 um episódio de uma relação excessivamente íntima entre o álcool e o assessor principal da Ministra da Educação. Há aqui uma moral qualquer que, acabado de chegar de férias, me vejo incapaz de esclarecer: consciência demasiado culpada pelo que tem sido dito e feito aos professores?, ordenado demasiado elevado (e o dinheiro já dá para a paródia sem limites)? Quem sabe?

(Acrescentado em 3/9/2005:
Graças à AnaCristina, a quem também desejo um bom ano lectivo, aqui fica o link para a notícia no Correio da Manhã)

3 Comments:

Anonymous IC said...

São tantas as inacreditabilidades... mas a esta já devem ter tratado de passar um pano por cima.

30/8/05 00:19  
Blogger AnaCristina said...

Não, Rui.
As listas atrasaram-se porque esse assessor foi comemorar elas já estarem prontas e enfrascou-se enchendo o papel de nódoas...
Tiveram que ser passadas a limpo...
;)

31/8/05 10:20  
Blogger Rui said...

A mim o que verdadeiramente me preocupa: como posso confiar minimamente no discernimento de uma ministra que escolhe um criminoso (porque ele cometeu um crime) para assessor?

3/9/05 08:17  

Enviar um comentário

<< Home