domingo, setembro 11, 2005

1ª ideia orientadora para ano lectivo que se avizinha

Aquilo que eu digo só é importante se for sentido pelos alunos como tal.
É inútil decidir, sozinho e unilateralmente, da importância das minhas palavras. Posso fazê-lo mas, se tiver azar, de pouco serve.
Tendo em atenção o que é uma aula e o que se pretende com ela, tenho de me compenetrar que as percepções dos alunos são tão válidas como as minhas.
As dos alunos são, no entanto, mais importantes, pois são elas que conduzem ou não às aprendizagens que eu pretendo que eles façam.
Portanto, não devo nunca ignorar as suas percepções ou desvalorizá-las, mas devo procurar sempre compreendê-las e dialogar com eles a partir daí.
Mesmo quando eles as expressam não através de um discurso racional, mas sim através do seu comportamento irregular.

3 Comments:

Anonymous IC said...

(Acho que o envio do meu comentário falhou, vou tentar repetir)
Na minha humilde opinião, uma boa escolha para 1ª ideia orientadora!
Não terá a ver com a velha máxima de que ninguém ensina nada a ninguém - apenas damos oportunidades e ajuda para o Aprender? Ou com a diferença entre aprendizagem mecânica e aprendizagem significativa para os alunos (usando as expressões, se a memória não me falha, de Ausubel)?
(Comentário simplista, pode ficar só pela primeira frase :) )

11/9/05 23:53  
Blogger Miguel said...

A sala de aula é também o lugar da democracia...

12/9/05 23:33  
Blogger Rui said...

Claro que sim, ic e Miguel, só que expresso de uma forma talvez mais emocionada, não sei.
Os vossos comentários entusiasmaram-me a escrever o post de 5ª: vou fazê-lo agora. Obrigado.

15/9/05 17:49  

Enviar um comentário

<< Home