quinta-feira, abril 06, 2006

Avaliação dos professores

Algumas considerações:
1 - Quanto menos os alunos fazem, mais se "castiga" o professor! Faz-me lembrar o "10", um filme de há muitos anos: havia uma velha criada com gases; sempre que se lhe escapavam, o cão fugia pois, para disfarçar, era ele que levava um valente pontapé. É como nós.
2 - Somos os únicos profissionais a exigir publicamente sermos avaliados com mais exigência (porque avaliação já existe); nem advogados, nem médicos, nem engenheiros, ninguém, só nós: glória triste esta, a de mostrar aos outros como confiamos pouco nos nossos pares...
3 - ...Mas ninguém fala nem nunca falou de avaliar as instituições que formam os professores, que são responsáveis pela certificação do saber desses professores perante a sociedade! Porquê? Mistério...
4 - "(...) e as avaliações e os exames diminuem as poucas forças internas capazes de mobilizar os indivíduos, (...) Longe de lhe [à sociedade portuguesa] insuflar força anímica, retiram-lhe energia, envergonham-na sem a estimular." (Portugal Hoje, O Medo de Existir, José Gil, Relógio D'Água, p. 82)
5 - Num post atrasado (Querer realmente o sucesso dos alunos) avancei com a minha proposta de como deve ser avaliado o trabalho das escolas, mas avaliado não para fins de carreira, mas sim para melhorar o estado da educação no nosso país.

1 Comments:

Anonymous manuela said...

Muito boa reflexão!
Tenho um blog sobre uma oficina de expressão dramática orientado para alunos com NEE.
Voltarei

12/4/06 14:31  

Enviar um comentário

<< Home